• Heli Gonçalves Moreira

Saber Ouvir e o Estado da Arte da Comunicação no Ambiente de Trabalho

Atualizado: Jun 23

A comunicação representa a expressão da liderança perante sua equipe, enquanto o diálogo é o caminho mais curto e eficaz para o entendimento, capaz de criar um ambiente de trabalho saudável, harmônico e produtivo.

O Saber Ouvir, por sua vez, é a abertura para despertar e manter o respeito e a confiança necessária entre líderes e liderados.


O Saber Ouvir é, portanto, um dos pilares do estado da arte da comunicação no ambiente de trabalho.


As mudanças no mundo do trabalho estão cada vez mais aceleradas e, em decorrência, crescem os medos da vida, as novas necessidades, as divergências de opiniões, os conflitos de interesse, criando espaços e oportunidades para desvios e conflitos no ambiente de trabalho.


Isso requer uma contrapartida das organizações e a prática do Saber Ouvir, muitas vezes uma carência da liderança, se apresenta como uma excelente solução.


Todas as vezes que ministro treinamento para lideranças, ao abordar o tema, costumo surpreender os participantes, fazendo uma pergunta simples e direta: Vocês sabem ouvir?


A cada vez fico imaginando o que devem pensar: que pergunta óbvia; é lógico que sei ouvir; eu faço isso o tempo todo; etc.


Na sequência identifico algum ruído de fundo, tipo o do ar condicionado da sala, e pergunto se eles estão ouvindo.


Percebo em suas fisionomias a busca pelo tal ruído e um certo alívio ao identificar o ruído sugerido por mim.


Utilizo esse simples e rápido exercício para explicar a diferença fundamental entre ouvir e escutar. Antes de chamar a atenção, eles estão apenas escutando o barulho do ar condicionado e a partir desse instante passam a ouvi-lo, focando sua atenção.


Saber Ouvir significa praticar uma escuta receptiva, acolhedora e, por consequência, empática.

Creio que a maioria dos líderes sabem da importância dessa habilidade, o que estimula e conduz à prática do Saber Ouvir perante seus liderados.


Entretanto, inúmeras são as barreiras presentes no cotidiano do ambiente de trabalho que inibem essa prática.


A principal delas, alegada constantemente pelas lideranças, é a falta de tempo.


Trata-se de uma alegação verdadeira, pois a pressão sobre as lideranças é permanente e não há sinais que indiquem que irá diminuir.


Além das crescentes demandas operacionais e administrativas, os impactos das crises, das novas tecnologias e das tarefas relacionadas aos programas corporativos acabam recaindo, em grande parte, sob a responsabilidade da liderança.


Também é verdade que a solução depende tanto da organização quanto do líder de equipe.


Compete às áreas de recursos humanos e relações trabalhistas sensibilizar, capacitar e apoiar a liderança para a prática do Saber Ouvir, por meio de uma escuta ativa e receptiva perante seus liderados. Esse tema deve fazer parte da grade de treinamento e desenvolvimento das lideranças operacionais da organização.


Compete aos gerentes orientar, incentivar e cobrar seus líderes operacionais quanto às práticas do saber ouvir perante suas equipes. A melhor forma é adotar atitudes exemplares como, por exemplo, colocar em sua rotina gerencial um espaço semanal destinado somente para ouvir as suas lideranças operacionais.


Compete ao líder operacional incluir em sua rotina, no cotidiano das relações no trabalho, espaços destinados somente para ouvir seus liderados, individualmente, em pequenos grupos e de forma coletiva.


Com isso o diálogo alcança a sua maior amplitude, como o caminho mais curto e seguro para se identificar e resolver diferenças e problemas do cotidiano.


O resultado desse processo é o desenvolvimento do respeito e da confiança mútua, na sua plenitude, entre o líder e os seus liderados, fundamental para se obter um ambiente de trabalho saudável, harmônico e produtivo.


Saber Ouvir, nunca essa habilidade foi tão necessária no mundo do trabalho!


Fale conosco para conhecer o nosso Programa Ciclos do Diálogo, que contempla o modelo de Liderança Eficaz Participativa, uma forma estruturada para a prática do Saber Ouvir e dos Comportamentos Assertivos da liderança perante suas equipes: Assumir, Decidir e Comunicar.